Por Emerson Renon
27/05/2019 - 21:55:34 - atualizado em 29/05/2019 às 22:19:41

PRF deve ter assento no CCP, e instituição apresenta futuro agente a Assembleia Legislativa

12

Os representantes das Comissões de Relações Exteriores (CRE) e de Segurança Pública (CSP) da Assembleia Legislativa, deputada Cristina Almeida (PSB), e os deputados Paulinho Ramos (PR) e deputado Jory Oeiras (DC), respectivamente, receberam o superintendente da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Amapá, Aldo Balieiro; e o agente da PRF, Marcelo Marra, que deve assumir a cadeira da PRF no Centro de Cooperação Policial (CCP) entre Brasil e França, com sede em Saint-Georges, na Guiana Francesa. O encontro serviu para apresentar o futuro oficial de ligação no CCP e também debater sobre o combate ao tráfico de drogas, de armas, de mulheres, de mercadorias, além do funcionamento da ponte binacional na fronteira entre as cidades gêmeas de Oiapoque (Brasil) e Saint-Georges (França). A reunião ocorreu na tarde desta segunda-feira (27/5/2019), na sala da presidência da Casa de Leis, no prédio anexo, no Buritizal.

Para a presidente da CRE, deputada Cristina Almeida, a inclusão da PRF no CPP representa um grande avanço para o fortalecimento da segurança na região de fronteira. ?Havia a necessidade da integração da PRF aos demais órgãos na fronteira no sentido da segurança pública; fpi no sentido de apresentar o Marcelo Marra, que se colocou à disposição para que a gente possa trocar informações e eu tenho certeza que a comunidade de Oiapoque irá ganhar muito com isso, assim, também, como toda a comunidade do Platô das Guianas?, destacou.

Segundo o superintendente da PRF, a inclusão da instituição foi uma decisão de 2013, em uma das reuniões da Comissão Mista Transfronteiriça, em Caiena, e validada pelo lado francês. "Estamos ainda no processo de efetivação da PRF no Centro de Cooperação Policial, haja vista que nós já vínhamos nos reunindo com o CCP e também com outros órgãos da segurança pública brasileira, Polícias Federal, Civil e Militar e Iapen", revelou.

Para Aldo Balieiro a integração é importantíssima para o enfrentamento a criminalidade, principalmente, na área de fronteira e a presença da PRF irá fortalecer o enfrentamento a criminalidade, pois entende que a rodovia federal é a artéria de ligação no Amapá.

"Todas as nossas rodovias federais passam por todos os municípios chegando até a ponte binacional e essa integração é para fortalecer esse enfrentamento", contou Balieiro. "Nós temos a facilidade de venda de armamento e de munições no lado francês em função da legislação deles, e faz com que as pessoas passem a transformar isso em um comércio, o tráfico, e a gente precisa enfrentar melhor o tráfico de armas e de munição", arrematou.

Outra rota do tráfico de drogas que está no radar da PRF é a do Suriname. "Eventualmente a droga passa pelo Oiapoque, Calçoene e entra no Amapá e é levada para o Pará e restante do país", detalhou Balieirio.

Para o presidente da Comissão de Segurança Pública, deputado Jory Oeiras, o detalhamento apresentado pelo superintendente da PRF no Amapá, mostra a importância da inclusão da instituição no CCP. "A PRF presta um serviço de qualidade na fronteira e agora além de ter voz, vai poder passar informações precisas para combater o tráfico de drogas, de armas, munições, o garimpo ilegal, além de verificar os faragidos, carros roubados, é assim dar mais seguridade ao povo amapaense e, logicamente, na fronteira do estado com a guiana francesa" ressalta.

O futuro agente oficial de ligação da PRF no CCP, Marcelo Marra, vê a inclusão como um desafio compor a mesa do Centro de Cooperação Policial. "Vai ser muito bom a gente ter mais uma instituição brasileira em solo francês e estamos preparados para fortalecer esse trabalho integrado e assim fortalecer a segurança na região de fronteira", avalia.

Fotos: Emerson Renon

Facebook Twitter Google+ Email Addthis
DEPUTADOS