Por Everlando Mathias
12/09/2019 - 08:37:14 - atualizado em 10/12/2019 às 11:14:11

Estudante da Unifap elogia importância da Comissão de Relações Exteriores

05

A estudante do Curso de Relações Internacionais, da Universidade Federal do Amapá (Unifap), Gabriela da Silva Cavalcante, ressaltou a importância da Assembleia Legislativa do Amapá, por intermédio da Comissão de Relações Exteriores e Defesa do Estado (CRE), nas discussões sobre a fronteira do Brasil com a França. ?É uma fronteira ignorada pelo poder federal?, critica a universitária, destacando que o intercambio dos meios de segurança pública na fronteira é escasso e esbarra na falta de qualificação dos agentes de trabalham nessa área.

A universitária participou da reunião da comissão, realizada na quarta-feira (11/9/2019), e expos a presidente da CRE, deputada Cristina Almeida (PSB) e os membros da comissão, deputados Paulinho Ramos (PL) e o Dr. Jaci (MDB), o objetivo da participação do Amapá na sétima edição do Seminário Internacional de Estudos Fronteiriços (VII SEF), a ser realizado entre os dias 7 e 9 de outubro de 2019 na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (Campus Pantanal) na cidade de Corumbá.

De acordo com a estudante, o evento bianual já está consolidado na agenda acadêmica e é um ponto de encontro para professores, profissionais, estudantes de graduação e pós-graduação que se interessam por temáticas diversas relacionadas à fronteira.

Desde a primeira edição, o SEF tem recebido pesquisadores de renome nacional e internacional e gestores com larga experiência em questões fronteiriças, que contribuíram para a ampliação do conhecimento sobre as fronteiras políticas internacionais a partir de um enfoque interdisciplinar.

O VII SEF traz mesas temáticas sobre temas contemporâneos a fim de estimular o diálogo entre os especialistas e o público. A apresentação dos trabalhos completos por pesquisadores, profissionais e pós-graduandos permite compartilhar pesquisas já avançadas nas discussões dos grupos de trabalho, organizados em torno de eixos temáticos. Os alunos de iniciação científica têm a oportunidade de aprimorar sua formação expondo pôsteres (banners).

O evento abrigará, ainda, a discussão dos periódicos e das metodologias relevantes para o campo, no 4º Colóquio Unbral de Estudos Fronteiriços. O VII SEF contará também com oficinas, lançamento de livros e de documentários sobre a zona de fronteira México-Estados Unidos e sobre a zona de fronteira entre Brasil, Guiana Francesa, Suriname e Guiana.


Fotos: Gerson Barbosa

Facebook Twitter Google+ Email Addthis
DEPUTADOS