Por Everlando Mathias
09/10/2019 - 20:33:22 - atualizado em 09/10/2019 às 20:51:21

Policiais do Bope recebem Moção de Aplauso na Assembleia Legislativa

07

Policias da ROTAM (Rondas Ostensivas Táticas Motorizadas), que faz parte do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), foram homenageados na sessão desta quarta-feira (9/10/2019), na Assembleia Legislativa, com Moção de Aplausos, por iniciativa do deputado Paulinho Ramos (PL). Os ?caveiras?, como são chamados lotaram as galerias da Casa e acompanharam as homenagens.

O 5º Batalhão da Polícia Militar do Amapá, denominado de: Batalhão de Operações Especiais, foi criado por meio do Decreto Lei nº. 6803, de 06 de dezembro de 2002, com o objetivo de apoiar o Comando Geral da PM/AP e as unidades de áreas em ocorrências de maior grau de complexidade, que requeiram a atuação de uma tropa dotada de técnicas e armamentos especiais.

O subcomandante geral da Polícia Militar (PM/AP), coronel Petrúcio, agradeceu em nome do Comando Geral, Coronel Matias, dedicando essa honraria a todos os policiais militares lotados no Bope comandado pelo Major Cleber.

08Durante a sessão, vários deputados teceram elogios ao trabalho do Bope no Estado, que tem contribuído para manter a segurança da população amapaense, mesmo com a deficiência no efetivo, que hoje é de apenas 7.900 homens para atender todo o Estado do Amapá.

De acordo com o subcomandante da PM, hoje sete facções atuam no Amapá, gerando uma demanda de quase 30 mil ocorrências nos últimos dez meses, com uma média de mil ocorrências mensal.

O subcomandante mostrou preocupação com a abertura da ponte binacional, podendo gerar um aumento da violência no município de Oiapoque, que faz fronteira com a Saint George (Guiana Francesa).

De acordo com o coronel Petrúcio, só este ano, já foram apreendidas mais de 300 armas de fogo, a maioria das armas retiradas das ruas, foi fruto do trabalho do Bope.

"Hoje o Bope está no mesmo nível das unidades de outros estados", destacou, informando que um oficial do Bope Amapá, foi selecionado para participar de um curso de combate ao terrorismo em Portugal.

"Dos três brasileiros selecionados, apenas o oficial amapaense conseguiu concluir o curso. Isso mostra a capacidade que o militar amapaense tem em absorver e transferir esse conhecimento para o restante da tropa", frisou o subcomandante.

O comandante do Bope, Major Cleber, agradeceu a homenagem e citou que um roubo praticado a uma agência bancária na década de 90, fez a Polícia Militar refletir sobre a necessidade de um melhor aparelhamento técnico, concluindo em 2002 com a instalação do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

"Não é apenas uma homenagem aos 17 anos do Bope, mas de todo trabalho da Polícia Militar, onde somos apenas uma peça dessa engrenagem que é a nossa instituição, formada por homens e mulheres imbuídos na busca de uma sociedade melhor. Esse reconhecimento é um combustível para continuarmos nossa luta diária", destacou o Major Cleber, agradecendo ao deputado Paulinho Ramos.

O comandante da Rotam, Capitão Hércules, expôs aos deputados números da violência diária na capital. Segundo o capitão, de acordo com dados do Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes), quase 700 residências são roubadas por noite, isso contabiliza quase 18 mil ocorrências mensal. Os grandes roubos e assaltos realizados em Macapá são planejados pelos membros das sete facções que hoje atuam em Macapá e Santana.

Fotos: Gerson Barbosa

Facebook Twitter Google+ Email Addthis
DEPUTADOS