Por Everlando Mathias
25/10/2019 - 16:49:32 - atualizado em 25/10/2019 às 16:55:05

Assembleia Legislativa participa da solenidade de abertura do bioparque da Amazônia

02

Após 20 anos fechado, a Prefeitura de Macapá reabriu na manhã desta sexta-feira (25/10/2019), o Parque Zoobontânico, agora Bioparque da Amazônia, localizado na Rodovia Juscelino Kubistchek, Zona Sul de Macapá.

A Assembleia Legislativa do Amapá (Alap), foi representada pela primeira vice-presidente, deputada Telma Gurgel, na solenidade que contou com a presença do Senador Davi Alclumbre, presidente em exercício do Brasil. ?Sabemos da importância da reabertura do parque para Macapá e o Estado do Amapá, que servirá de local de pesquisa e lazer para a população?, disse Telma Gurgel.

Também estiveram presente na solenidade os deputados Oliveira Santos (Republicanos), Paulo Lemos (Psol), Zezinho Tupinambá (PSC) e as deputadas: Cristina Almeida (PSB), Alliny Serrão (DEM) Edna Auzier (PSD) e Aldilene Souza (PPL).

O Bioparque da Amazônia Arinaldo Gomes Barreto - nome do pai do Senador pelo Amapá, Lucas Barreto, maior parque em área urbana da Região Norte, tem cerca de 30 atrações voltadas para o lazer, prática de ecoesportes e estímulo à sustentabilidade e à produção científica.

O Senador Lucas Barretos agradeceu ao prefeito pela homenagem e emocionou-se ao falar dos pais. Além da estrutura voltada para atender as visitas orientadas e integradas à conservação ambiental, há calçadas sinalizadas, espaços recreativos acessíveis para usuários com dificuldades de locomoção e crianças.

O novo Bioparque será também um espaço para desenvolvimento da ciência, por meio de parcerias com universidades e fundações de pesquisas do Amapá e outros estados.

Criado em 1973 por Raimundo dos Santos Souza, o ?Sacaca?, o parque era inicialmente um espaço para resgatar animais silvestres acidentados durante a construção da estrada que liga Macapá ao porto de Santana.

Conhecido a época como Parque Florestal da Cidade, foi das matas do complexo que saíram as mudas e sementes que contribuíram com a arborização do que hoje são as dependências do Instituto Emílio Goeldi, de Belém (PA), e fazem parte também do acervo do Jardim Botânico, do Rio de Janeiro, o mais completo herbário do mundo sobre a Amazônia.

O prefeito de Macapá, Clécio Luís, ressaltou que a gestão municipal foi construindo condições necessárias para poder reabrir o parque, e significará um momento histórico para o macapaense. ?O espaço ficou fechado por duas décadas, e, com grande alegria, estamos devolvendo com uma nova identidade à nossa população.

O Bioparque marcará um grande passo para Macapá, rumo a um momento histórico, cercado de grande simbolismo e memórias afetivas de toda uma geração que deseja ansiosamente apresentar o mais novo Bioparque da Amazônia para a geração atual de amapaenses. Uma obra mais que especial para a nossa gestão?, ressalta.

Fotos: Gerson Barbosa

Facebook Twitter Google+ Email Addthis
DEPUTADOS