Por Everlando Mathias
05/12/2019 - 17:40:53 - atualizado em 11/12/2019 às 10:26:20

Assembleia Legislativa e órgãos de comunicação abraçam iniciativa de enfrentamento ao suicídio

07

Os altos índices de suicídios ocorridos no Estado têm preocupado diversos segmentos da sociedade. A luz do alerta foi ligada pela Assembleia Legislativa do Estado do Amapá, onde inúmeras pautas relacionadas ao tema foram discutidas em audiências públicas e transformadas em leis.

Diante dos dados alarmantes, a Casa com a colaboração dos órgãos de comunicação do Estado, a título de estímulo a política pública de apoio à vida e a saúde, apresentou na manhã desta quinta-feira (5/12/2019) a campanha de enfrentamento ao suicídio, denominada "Viva a Vida. Você não está sozinho".

O evento realizado na sala da presidência da Alap, com a presença de vários deputados, jornalistas e diretores das empresas de comunicação, que abraçaram a causa, se propondo a reproduzir de forma gratuita o material produzido como: jingle de 60 segundos de duração, videoclipe também com 60 segundos de duração, um anúncio para mídia impressa, um banner para mídia digital e um post para instagram.

O start da campanha foi dado a partir de uma ideia inicial do deputado Dr. Furlan (Cidadania), de produzir um videoclipe de uma canção do cantor amapaense Nivito. A ideia foi aceita pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Kaká Barbosa (PL), e envolveu os compositores e cantores amapaenses, que deram vozes ao hino de valorização da vida.

"Esse projeto não é da Assembleia Legislativa, e sim da população. Se nós não buscarmos conscientizar que o suicídio é uma coisa séria, esse índice pode aumentar ainda mais", destacou o presidente Kaká Barbosa, durante a apresentação da campanha, e, pedindo atenção da família quanto ao problema.

"O Estado do Amapá acaba de receber uma das atividades mais importantes de prevenção ao suicídio. Eu acredito na cultura que fortalece a arte, e se tem algo que toca o sentimento é a música", frisou a deputada Cristina Almeida (PSB).

Durante os discursos alguns parlamentares citaram casos de depressão e suicídio vivido na família, e outros que convivem com o problema.
A deputada Telma Gurgel (Podemos), comentou que já passou por esse momento. "Já tivemos dois casos na família, isso realmente me preocupa", destacou a parlamentar, parabenizando o deputado Kaká Barbosa, pela iniciativa.

A deputada Edna Auzier (PSD), destacou o trabalho realizado pelo presidente da Unale (União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais), deputado Kennedy Nunnes (PSD-SC), durante o encontro realizado no mês de novembro na Bahia, que abordou temas como: suicídio, depressão, automutilação e a violência contra a mulher.

O deputado Dr. Negrão (PP), ressaltou que a doença atinge todas as classes sociais, cores e raças da população. "Esse trabalho mostra a preocupação da Assembleia Legislativa com a população", frisou o deputado Negrão (PP). O deputado Jesus Pontes (PTC) e a deputada Telma Nery (PSDB), também citaram casos na família. Victor Amoras (Rede), pediu para que todos vistam a camisa da campanha.

O segundo vice-presidente da Casa, deputado Max da AABB (Solidariedade), disse conviver com o problema de depressão na família e a ideia recorrente do suicídio. ?Quando vem a crise, acende a ideia do suicídio", preocupa-se o parlamentar, chamando a atenção para o cuidado diferenciado que a pessoa requer. "Temos que saber como agir com essas pessoas que estão dentro de nossa casa?, alerta Max da AABB.

05
Um dos momentos mais emocionantes da solenidade, ficou por conta do discurso da apresentadora Janete Silva, que este ano perdeu uma neta. "Hoje fazem oito meses que a Aline Silva, cometeu suicídio. Nunca imaginávamos passar por este momento de dor. Era uma menina alegre de uma família estruturada e que teve a oportunidade de conhecer vários estados e países. Mas, nada disso foi suficiente", destacou a apresentadora bastante emocionada.

Também usaram da palavra a deputada Aldilene Souza (PPL), que está em tratamento contra a depressão e a deputada Marilia Góes (PDT). O presidente da Comissão da criança, do Adolescente e da Assistência Social (CCA), deputado Diogo Senior (PMB), destacou o apoio do presidente Kaká Barbosa, na confecção de cartilhas que foram doadas as escolas da rede pública estadual e municipal de ensino com o tema: ?Vamos conversar sobre suicídio?"

O psicólogo Washington Luiz de Oliveira Brandão, que atua no Ambulatório de Atenção à Crise Suicida (Ambacs), que é um projeto de extensão e pesquisa da Universidade Federal do Amapá (Unifap), participou do evento e se emocionou ao assistir o vídeo.

De 2016 para 2019 houve um aumento considerável de 60% entre os jovens que tiram a vida no Estado. A taxa geral de suicídio no Amapá foi de 7,2 óbitos/100 mil habitantes. A capital Macapá registra o maior índice ? saltou de 5,1 óbitos em 2016 para 8,2 mortes em 2018. A maioria das vítimas é adolescentes do sexo feminino.

A ancora do programa de rádio Café com Notícias, jornalista Ana Girlene, chamou a atenção quanto o compartilhamento de notícias de suicídio. "Suicídio não pode ser tratado de forma sensacionalista, quem explora essa temática para ganhar likes, compartilhamento e audiência, merece nossa reprovação. Tem como noticiar com responsabilidade", frisou.

Fotos: Gerson Barbosa

Facebook Twitter Google+ Email Addthis
DEPUTADOS