02/06/2020 - 19:32:01 - atualizado em 03/06/2020 às 17:13:34

Deputadas amapaenses participam de debate sobre o avanço da violência doméstica durante o isolamento social

04

As deputadas Cristina Almeida (PSB) e Aldilene Souza (PPL), participaram da reunião, por videoconferência, com representantes legislativos da Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai que debateu ações de combate ao aumento da violência doméstica e feminicídios no período de isolamento social, por conta da pandemia provocada pelo novo coronavírus.

No encontro, foram apresentadas estatísticas e propostas para o enfrentamento do problema. A proposta é criar um mecanismo de troca de ações, para que às autoridades tenham condições de diminuir a violência doméstica.

Para a deputada Cristina Almeida, titular da Procuradoria da Mulher da Assembleia Legislativa do Amapá, informou aos participantes que a procuradoria atua na fiscalização, acompanhamento dos programas de governo, nas três esferas, recebe denuncias de discriminação e violência contra a mulher, além de cooperar com organismos nacionais e internacionais na promoção dos direitos da mulher.

"Como Procuradora da Mulher no Amapá, propus apoio a instalação da Procuradoria da Mulher em todos os legislativos brasileiro, como forma de fortalecer o enfrentamento a violência contra mulher e negação de todas as formas de direito", contou a deputada.

A deputada Aldilene Souza encorajou as mulheres com sua fala ao afirmar que a violência doméstica se supera com amor próprio, força de vontade e determinação, contou a todos como conseguiu superar a violência no seu primeiro casamento.

"Hoje, me tornei empreendedora e, agora, como deputada estadual levanto está bandeira para ajudar as mulheres e que elas possam, também, se libertar da violência", disse a parlamentar.

O encontro virtual contou com a participação da presidente da Unale, deputada Ivana Bastos (PSD-BA), da presidente da Secretaria de Mulheres da entidade, deputada Janete de Sá (PMN-ES), da secretária nacional de Políticas para Mulheres, Cristiane Britto, do presidente do Conselho da União de Parlamentares Sul Americanos (UPM) e ex-presidente da Unale, deputado Kennedy Nunes (PSD-SC), além de parlamentares e representantes dos países do Mercosul, bem como corpo técnico da Unale e especialistas.

Isolamento e a Violência doméstica
apresentação

Em sua apresentação, o deputado estadual Kennedy Nunes, destacou os dados estatísticos os quais considerou assustadores nesses dias de convívio social limitado. Segundo ele, no estado do Rio de Janeiro, por exemplo, há registo de 50% de aumento da violência e no Brasil, os números já apresentam crescimento de 40%.

?Precisamos acabar com essa vergonha mundial?, ressaltou Nunes, que também é vice-presidente da Confederação de Parlamentares das Américas (COPA). Kennedy aponta ainda que a ideia é fazer essa primeira fala para elaborar uma metodologia que possa permitir a troca de ações entre os parlamentos e governos.
Seja por conta das medidas de isolamento impostos pela quarentena, ou pelas já conhecidas como: dificuldades financeiras, obrigações de casa, preocupações com saúde e divergência de interesses interpessoais, diversos países já apresentam um crescimento no índice exponencial de violência doméstica.

Foto: Divulgação

Facebook Twitter Google+ Email Addthis
DEPUTADOS