Por Rudja Santos - Ascom Gab. Dep. Cristina Almeida
07/10/2021 - 12:04:32 - atualizado em 07/10/2021 às 12:04:50

Após visita ao Hospital do Amor, deputadas cobram linha de ônibus para o local

WhatsApp Image 2021-10-07 at 11.37.42

A Procuradoria da Mulher da Assembleia Legislativa do Amapá (Alap), esteve reunida com o prefeito de Macapá, Dr. Furlan, para discutir a criação de uma linha de ônibus que atenda os pacientes que precisam chegar até o Hospital do Amor, na zona norte de Macapá.

As deputadas Cristina Almeida, Edna Auzier e Telma Gurgel participaram do encontro que também contou com a presença da gestora do Hospital do Amor, Dayse Araújo, do diretor-presidente da Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac), Marcílio Dantas, e o secretário municipal de Obras e Infraestrutura Cassio Rabelo.

A reunião é resultado de uma visita feita pela Procuradoria ao Hospital, quando foram identificadas diversas demandas e dentre elas, a dificuldade de acesso ao local que fica na rodovia Norte Sul, onde não há linha de ônibus ativa.

O prefeito Dr. Furlan informou que já vinha discutindo a situação com sua equipe e que com o reforço da Procuradoria da Mulher, a demanda deverá ser atendida o quanto antes. ?É necessário dar um conforto maior aos pacientes que passam por tratamento oncológico?, afirmou o prefeito.

A deputada Cristina Almeida, vice-presidente da Procuradoria, afirma que é fundamental que os pacientes tenham acesso ao Hospital, para que possam usufruir dos serviços oferecidos no local. ?No Hospital do Amor são oferecidos diversos serviços, principalmente para a saúda mulher. É nossa obrigação garantir que essas mulheres consigam chegar até o local de forma fácil e confortável?, declarou a deputada.

Marcílio Dantas, diretor-presidente da CTMac garantiu que além da operação do novo trecho, será implantada suma parada de ônibus no local, para dar maior conforto aos usuários da linha.

O Hospital do Amor oferece exames de mamografia e PCCU (também conhecido como Papanicolau) para a detecção de câncer de mama e colo de útero, considerados de maior incidência no Amapá.

Fotos: Rudja Santos - Ascom Gab. Dep. Cristina Almeida

Facebook Twitter Google+ Email Addthis
DEPUTADOS