11/05/2018 - 11:56:02

01

Em homenagem a todas as mães amapaenses, pelo dia consagrado a elas, que transcorrerá neste domingo (13), foi realizado nesta quinta-feira (10), no plenário provisório da Assembleia Legislativa do Amapá (Alap), uma apresentação do "Coral do Coração", constituído por homens, mulheres e crianças que já se submeteram a cirurgias cardíacas. A apresentação, bastante elogiada pela plateia, contou com a participação especial da cantora amapaense Patrícia Bastos, que entoou canções alusivas à data.

O "Coral do Coração", criado por iniciativa do médico cardiologista e deputado estadual, Dr. Furlan (PTB), para ajudar na reabilitação psicológica e funcional dos pacientes, é formado por 41 integrantes, entre homens mulheres e crianças, que passaram por alguma intervenção cirúrgica cardíaca. Esta é a segunda apresentação pública do coral. A primeira foi em novembro de 2017, quando foi formado o grupo por ocasião do Congresso Norte e Nordeste de Cirurgia Cardíaca, realizada no Sebrae/AP.

02Para o regente, maestro Paulo Bastos, o canto é um exercício benéfico na recuperação dos cardíacos e o coral é um exemplo de solidariedade humana. "Estamos no fim de um processo, que é a apresentação. Esse método dura cerca de dois meses, com a montagem do repertório e trabalho vocal com todos os integrantes. Mas, para mim, a maior motivação é a troca de aprendizado. Tenho aprendido muito, principalmente na solidariedade e união que existe entre eles. Isso nos faz pensar um pouco mais na cooperação entre essas pessoas", ponderou.

Para o integrante Alfredo Paulo Fernandes da Silva, 41 anos, que participa pela primeira vez do coral, a atividade tem ajudado muito na recuperação da sua saúde e na integração social do grupo. "É importante pela amizade que fazemos, pelo exercício de voz, respiração correta e, principalmente, pela atenção dispensada pelo Dr. Furlan, que cuida de todos nós como se fosse um pai", destacou.

Segundo o deputado Dr. Furlan, a atividade, inédita no Brasil, tem função social e terapêutica. "O 'Coral do Coração' nasceu da necessidade de reinserir socialmente esses pacientes que sofreram agravo na sua saúde, como cirurgias cardíacas, de forma lúdica, convivendo proximamente com outros que se submeteram ao mesmo tratamento, em funções como canto ou atividades físicas, ao mesmo tempo que permite a proximidade do médico com o paciente por tempo mais longo. E, além da alegria da convivência, proporciona a melhoria na capacidade respiratória ao emitir os sons. Não são cantores, não são artistas, mas estão formando um coral inédito no país, de operados do coração", enfatizou o parlamentar, informando que, em média, 15 pessoas se submetem a cirurgias cardíacas por mês no Amapá.

AGÊNCIA DE NOTÍCIAS - Alap
Texto: Paulo Oliveira
Fotos: Jaciguara Cruz
Portal: al.ap.gov.br
Blogger: casadeleis.blogspot.com
Facebook: Assembleia Legislativa do Amapá
Instagram: alap.oficial
TV Assembleia: 57.2
Rádio Assembleia: 93.9 FM

Facebook Twitter Google+ Email Addthis
DEPUTADOS